A Herdeira - Kiera Cass

Publicado em 03/08/2015 às 11h03

Editora: Seguinte

Autora: Kiera Cass

Número de Páginas: 390

Classificação: ♥♥♥♥

Onde comprar: Submarino / Saraiva (capa dura) / Amazon

*Se você ainda não leu a série A Seleção, recomendo que não leia essa resenha e sim esse post.

No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

     Confesso que foi bem difícil ler algo escrito pela Kiera que não se passasse pela visão da America. Bom, mas isso só aconteceu no início do livro. E mais uma vez, podemos dizer que a Kiera arrasa!

     A Eadlyn é uma personagem firme, com uma personalidade forte e que quando põe uma ideia na cabeça é bem difícil de alguém conseguir tirá-la. E essa é uma das grandes discussões desse livro, os leitores ficaram divididos entre achar a Eadlyn uma mimada chata e entre achar que ela é assim, pois foi criada para ser. E eu sou do segundo time, acredito que ela cresceu para ser desse jeito, afinal ela irá ser rainha. Se nos colocássemos um pouquinho na situação dela, será que também não seríamos iguaizinhos ou bem parecidos?

     Foi lindo ver a America e o Maxon no futuro, foi muito bom matar a saudade desses personagens e acompanhar que a idade só acrescentou pontos positivos a eles (apesar de eu sentir um pouquinho de falta da America explosiva de antigamente). Nesse livro, também, a Kiera focou mais nos problemas sociais de Illéa, nos mostrou o quando é difícil colocar um país nos eixos mesmo com as melhores das intenções, ou seja, focou mais na distopia. O que foi ótimo, pensando que muitos gostam de A Seleção mais como distopia, do que como romance, esses leitores mereciam isso.

     A tarefa de mudar a visão do livro acabou sendo difícil para nós leitores, isso porque acompanhando o livro através da selecionadora e não da selecionada, perdemos o sentimento de ter uma selecionada favorita sempre, e aí tivemos a oportunidade de conhecer e nos encantar por mais de um dos selecionados (hehe). E quando a eles, os meus favoritos são: Kile, Henri e Hale, mas posso dizer que aquele que ganhou meu coração mesmo foi Kile ♥ , simplesmente amei o quanto ele pôde ser sincero e sensível ao mesmo tempo.

     Por fim, acredito que A herdeira foi um livro introdutório, que irá deslanchar e muito no segundo. O final desse livro acabou comigo e, no próximo, espero mais atitude de alguns personagens (principalmente, da America e do Maxon) e que seja cheio de emoções como foi o final desse primeiro!

    Quem também já leu esse livro? O que acharam? E quais são os seus selecionados favoritos? Contem tudo, quero saber! Beijos ♥

“Só tenho um coração, e quero poupá-lo para a pessoa certa”. Pág. 183

“Não sei se alguém sabe o que procura até encontrar”. Pág. 189

“Você pode ser corajosa e ainda ser feminina. Pode liderar e ainda gostar de flores. E o mais importante: você pode ser rainha e ainda ter um marido”. Pág. 378

Enviar comentário

voltar para HOME

show normalcase tsN left fwR|show tsN fwR center|left fwR show|b04 bsd|||news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB|c10 fwB|login news normalcase uppercase fwR|tsN normalcase uppercase fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||