Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven

Publicado por Laisa Helena em 13/07/2016 às 18h44

Editora: Seguinte 

Autora: Jennifer Niven

Número de páginas: 336

Classificação: ♥♥♥♥♥

Onde comprar: Amazon / Saraiva / Submarino

Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.

Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

     Violet Markey acabou de perder a irmã e está enfrentando o luto por inteiro: afastando-se das pessoas; sentindo dor, culpa e muita, mas muita saudade da irmã. Já Theodore Finch enfrenta sua depressão/bipolaridade sozinho, pois é considerado uma “aberração” no colégio em que estuda e, além disso, tem uma família que não se importa muito com ele. O destino dos dois se cruza quando eles se encontram no topo da torre do sino do colégio, prestes a pôr um fim nas suas vidas. A partir desse momento, eles encontram um no outro a chance de ter alguém com quem dividir toda a dor que sentem e se unem para fazer um trabalho de geografia em que conhecerão alguns lugares incríveis. E esse trabalho se torna tudo, menos um simples dever do colégio.

     Que livro incrível! (eu não poderia começar essa resenha, senão com essas palavras) eu li essa história no começo do ano e reli agora novamente e essa leitura é espetacular. A escrita da Jennifer Niven é fluída, leve e inteligente. Ela trata de problemas tão graves, como: bullying, depressão, transtorno bipolar, luto por perda de um ente querido e tentativa de suicídio, de uma forma que nos toca e nos mostra o quanto tudo isso ocorre e muitas vezes não percebemos ou não nos importamos.

     Alguns podem até achar que certas passagens do livro são desconexas e confusas de ler, mas a autora quis nos mostrar exatamente como uma pessoa com esses problemas se sente e, em muitos momentos, eu senti vontade de abraçar o personagem e de poder ajudá-lo.

     Já li vários livros com esses temas, mas a história de Violet e Finch superou qualquer leitura. Pois nenhuma havia me mostrado ainda o quão grave são esses problemas e o quanto nós que estamos de fora precisamos agir. Ajudar quem está com depressão, entender algumas atitudes e, principalmente, não se calar quando vermos algo está diferente com aquela pessoa ou quando assistimos a uma cena de bullying.

     Eu não somente recomendo, mas digo a vocês: esse livro é uma lição de vida, uma leitura obrigatória para qualquer um. Leiam! E aos interessados, na Bienal do Livro de SP, a Jennifer Niven estará aqui no Brasil e poderemos abraçar ela e dizer o quanto ela é brilhante.

     “Isso é relativo. Olha só, eu não acho que está tarde. Eu acho que está cedo. É o início das nossas vidas. O início da noite. O início do ano. Se você parar pra pensar, vai ver que está mais cedo que tarde. – Finch”.

     “Agora tudo que vejo é uma garota morrendo de medo de viver. Vejo as pessoas darem um empurrãozinho de vez em quando, mas nunca forte o suficiente porque não querem contrariar a pobre Violet. Você precisa de um baita tranco, não de um empurrãozinho. Você precisa retomar as rédeas. Ou vai ficar em cima do parapeito que construiu para si mesma pra sempre. – Finch”.

     “Amo meu quarto. O mundo é melhor aqui do que lá fora, porque aqui sou o que eu quiser. Sou uma autora brilhante. Posso escrever cinquenta palavras por dia e nunca fico sem palavras. Sou uma futura aluna de escrita criativa na NYU... Sou destemida. Sou livre. Estou segura. – Violet”

     “Olho para ela longamente. Conheço a vida bem o suficiente para saber que não podemos acreditar que as coisas vão ser sempre iguais, não importa o quanto a gente queira. Não podemos impedir que as pessoas morram. Não podemos impedi-las de ir embora. Não podemos impedir nós mesmos de ir embora. Me conheço bem o suficiente para saber que ninguém consegue me manter acordado ou me impedir de dormir. Tenho que fazer isso sozinho. Mas, cara, como gosto dessa garota. – Finch”.

 

Quem também leu, gostou? E quem não leu ainda está com vontade? Comentem!

Beijos ♥

Comentários

Luaiha em 27/03/2017 10:20:05
Preciso ler esse livro!!

Enviar comentário

voltar para HOME

show normalcase tsN left fwR|show tsN fwR center|left fwR show|b04 bsd|||news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB|c10 fwB|login news normalcase uppercase fwR|tsN normalcase uppercase fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||