Ser Feliz é Assim - Jennifer E. Smith

Publicado em 02/11/2014 às 14h51

Editora: Galera Record

Autora: Jennifer E. Smith

Número de Páginas: 398

Classificação: ♥♥♥♥♥

Onde comprar: Saraiva / Cultura / Amazon

A vida — assim como o amor — é cheia de conexões inesperadas e enganos oportunos. Uma ligeira mudança no curso pode gerar consequências surpreendentes. Afinal, às vezes, o desvio, o atalho é o verdadeiro caminho. A estrada que deveríamos ter escolhido desde sempre... Se pelo menos tivéssemos a coragem de fazer do coração nossa bússola.

Graham Larkin e Ellie O'Neill não poderiam ser mais diferentes. O rapaz é um ídolo adolescente, um astro das telas de cinema; uma vida calcada na imagem. O cotidiano constantemente sob o escrutínio dos refletores. Agentes, produtores, RPs, assessores... Já Ellie passou a vida escondida nas sombras, fugindo de um escândalo do passado enterrado em sua árvore genealógica.

Mas, mesmo sem aparentemente nada em comum, os dois acabam se conhecendo — ainda que virtualmente — quando Graham envia a Ellie, por engano, um e-mail falando sobre o porco de estimação Wilbur. Esse primeiro contato leva a uma correspondência virtual entre os dois, embora não saibam nem o nome um do outro. Os dois trocam detalhes sobre suas vidas, esperanças e medos.

Então Graham agarra a chance de passar tempo filmando na pequena cidade onde Ellie mora, e o relacionamento virtual ganha contornos reais. Mas será que duas pessoas de mundos tão diferentes conseguirão ficar juntas? Será que o amor é capaz de vencer — mesmo — qualquer obstáculo? E mais importante... é possível separar ilusão de realidade quando o coração está em jogo?

     Eu poderia começar essa resenha suspirando, porque foi assim que esse livro me deixou e já entrou para a minha lista dos melhores do ano. Em “Ser Feliz é Assim”, Graham Larkin um astro de cinema teen, tem tudo para ser feliz na visão da maioria das pessoas, mas na realidade ele não é, apesar de estar sempre sobre holofotes, sua vida é solitária e ele tem apenas a companhia do seu porco de estimação, o Wilbur. Quando ele envia um e-mail para o cuidador do Wilbur, este vai parar na caixa de e-mails da Ellie O’Neill e eles começam a conversar sobre a vida.

    Os dois ficam muito empolgados como essa conversa em anonimato, pois a Ellie mora em uma cidadezinha praiana no Maine e não tem muitos amigos e vê nisso a oportunidade de fazer uma nova amizade, já Graham vê nessa troca de e-mails a possibilidade de ter uma conversa de verdade com alguém, sem que a outra pessoa fique querendo agradar ele o tempo todo, concordando com tudo o que ele diz ou rindo de tudo que ele fala mesmo não tendo a mínima graça.

     Os dois se envolvem tanto através desses e-mails, dividem sonhos, expectativas, frustações, enfim se entregam um ao outro. Até que Graham vai para o Maine gravar o novo filme e os dois acabam por se envolver e se entregar ainda mais. Maaaaaas, existem alguns segredos no passado de Ellie que impede que eles possam ficar juntos.

     Esse livro me trouxe sentimentos tão bons. Eu já amava a escrita da Jennifer, por ter lido “A probabilidade estatística do amor à primeira vista”, isso porque ela transforma a leitura em algo leve, fluido e envolvente. Mesmo esse livro sendo em terceira pessoa (confesso que às vezes livros em terceira pessoa me confundem e eu não consigo acompanhar tão bem como se fosse em primeira pessoa),  mas a Jennifer conseguiu me prender muito ao livro com essa sua escrita fantástica. Outro ponto positivo, foi que aqui no Sul já está começando a fazer calor (EBA!) e esse clima de praia me trouxe coisas tão, mas tão boas, assim como “A probabilidade estatística do amor à primeira vista” que eu li no verão passado.

    Esse livro traz para nós também, algo que eu considero muito valioso na vida (comparem com o nome do blog) que é a questão da felicidade. O que realmente importa para sermos felizes? O que nos traz felicidade? Para mim, a felicidade está nas pequenas coisas da vida e esse livro mostra exatamente isso. Porque Graham tem fama, dinheiro, sucesso e a primeira coisa que Ellie percebe no seu olhar, mesmo não sabendo que ele é seu correspondente anônimo, é que ele definitivamente não é feliz.

     Por isso, eu indico esse livro para que vocês tenham um pouquinho dessa lição que é tão linda e necessária para a vida. Garanto que irão se apaixonar por esses personagens tão cativantes e por esse “climinha” de verão que está se aproximando.

“Ser feliz é... Ver o sol nascendo no porto. Tomar sorvete num dia de calor. Ouvir o barulho das ondas ali no fim da rua. O jeito como meu cachorro se enrosca perto de mim no sofá. Dar um passeio a pé de noitinha. Filmes legais. Tempestades. Um belo cheeseburger. Sextas-feiras. Sábados. Quartas-feiras, até. Mergulhar a ponta dos pés na água. Calça de pijama. Chinelo de dedo. Nadar. Poesia. A ausência de emoticons num e-mail. E pra você, como é ser feliz?” Pág. 25

Quem já leu, o que achou? E quem não leu ainda está com muita expectativa?

E o que traz felicidade pra vocês?

Beijos ♥

Tags: Galera Record, Jennifer E. Smith

Comentários

Heloisa Beal em 04/01/2015 11:15:20
Oii Laísa, nossa fiquei super empolgada para ler este livro, ainda mais que é da Jennifer Smith *.*
Vitória Buchs em 12/12/2014 12:07:23
Adorei, está na minha lista para as próximas leituras, logo após "A probabilidade estatística do amor à primeira visa".
Beijos
Vinicius Ribeiro em 02/11/2014 15:30:55
Olá tudo bem?
Achei bem interessante a temática do livro, e fiquei muito curioso para ler afinal querer começar uma resenha com suspiros não é muito fácil, porque não é todos livros que nos deixa suspirando, confesso não é o meu gênero mas fiquei muito curioso com suas palavras parabéns.

http;//literaturaparaosaber.blogspot.com.br

Aguardo sua visita, abraços.

Enviar comentário

voltar para HOME

show normalcase tsN left fwR|show tsN fwR center|left fwR show|b04 bsd|||news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB|c10 fwB|login news normalcase uppercase fwR|tsN normalcase uppercase fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||